quinta-feira, 28 de abril de 2011

SEMEADURA

´Título: natureza morta do pão
Técnica: Óleo sobre tela
Autora: Gracinda Tavares Dias
( VENDIDO )

SEMEADURA...

Quem planta sementes, colhe alimento;

Quem planta flores colhe perfume;

Quem semeia trigo colhe pão;

Quem planta amor colhe amizade;

Quem semeia alegria colhe felicidade;

Quem semeia a fé colhe a certeza;

Quem semeia carinho colhe gratidão;

Quem semeia a verdade colhe a confiança;

Quem planta a vida colhe milagres!


No entanto, há quem prefira semear tristeza e colher amargura.

Plantar discórdia e colher solidão.

Semear ventos e colher tempestades.

Plantar ira e colher inimizade.

Plantar injustiça e colher abandono.


Somos semeadores conscientes no campo da vida, pois diariamente espalhamos milhões de sementes ao nosso redor.

Saibamos escolher sempre as melhores, para que ao recebermos a dávida da colheita farta, tenhamos apenas motivos para agradecer...










quarta-feira, 27 de abril de 2011

SEGUNDA EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL DE PINTURA A ÓLEO E OUTRAS TÉCNICAS DE GRACINDA TAVARES DIAS, EM INTERCÂMBIO COM A ESCOLA VIVA DOS VALES, intitulada:« Admirar é Imaginar»

Título: estevas da nossa terra
Técnica: Óleo sobre tela
Autora; Gracinda Tavares Dias




ADMIRAR É IMAGINAR



II EXPOSIÇÃO INDIVIDUAL DE PINTURA


GRACINDA TAVARES DIAS


NO CENTRO RECREATIVO DE VALES



TODOS OS DOMINGOS DE MAIO

DAS 15 ÀS 18H



SEJAM  TODOS BEM-VINDOS

domingo, 17 de abril de 2011

TRABALHOS ARTESANAIS PARA A MISERICÓRDIA DE CARDIGOS

POEMA DE SOLIDARIEDADE


As minhas amigas
Do Grupo de artesanato
da Antiga Escola da Chaveira
São muito solidárias
na ajuda aos outros.
Não sentem canseira
e procedem desta maneira:

-Carmita, dás alguma coisa
Para os idosos da Misericórdia?

-Dou, com todo o gosto
Pois sei bem que Deus ajuda
quem dá com alegria
vou dar uma tartaruga
Feita em renda
cujo corpo é um sabonete
e cheira bem, no dia-a-dia.

-Etelvina, também ajudas?

-Sim, concerteza
pois acho uma beleza
Poder ser prestável
Numa actitude louvável.

Faço um cachecol amarelo
Com as lãs que alguém deu
e eu confecciono,
 oferecendo as horas de trabalho
Para que alguém compre
E, assim todos juntos
Damos lições de união
Com todo o coração.

-E a Neves, de Arganil?

-Eu faço um cachecol
Com a lã castanha
e dou umas botas de dormir
Para alguém aquecer
E não deva esquecer
o trabalho solidário
Que anima a valer.
e é um valor a não perder.

-E a Carmelina da Roda?

-Eu dou o material
 e confecciono um cachecol
matizado de vários tons
para que o bem, vença o mal
e haja alegria,
como um dia de Sol
e muita harmonia
 e excelente companhia.

-E a Lurdes Résio. da Roda?

-Eu confecciono
 os terços de missangas
Para rifar ou vender
Para a nossa Instituição
Com toda a dedicação
E, assim dando a mão
Aos nossos amigos
Da Misericórdia de Cardigos
A quem desejo união.

-E a Elisabete Mateus, de Cardigos?

- Para aproveitar
 as lãs da Misericórdia
Eu faço lagartas de pompons
Que decoro a gosto
e mais algumas pegas
Que dão sempre jeito
Para ser solidária
e ajudar os bons amigos
da misericórdia de Cardigos.

Ainda há mais trabalhos
A realizar com amizade
Por outros elementos
Do grupo de solidieridade.

Os próprios utentes
Também pintam
Cosem, tricotam
Fazem ginástica
e, de maneira fantástica
Ficam  contentes
por poderem
ser ainda prestáveis
em actitudes louváveis.


Gracinda Tavares Dias


terça-feira, 12 de abril de 2011

JEJUM NA QUARESMA

Título: terços e saquinhos
Material: linhas, agulha de crochet e missangas
Técnica: crochet (rendas)
Autora: Gracinda Tavares Dias

REFLECÇÃO SOBRE O JEJUM NA QUARESMA

Jejue de julgar os outros e descubra Jesus que vive neles.

Jejue de palavras que ferem e farte-se de palavras que purificam...

Jejue de descontentamentos e viva cheio de gratidão.

Jejue de ofensas e injúrias e farte-se de mansidão e paciência.

Jejue de pessimismo e encha-se de esperança e optimismo.

Jejue de preocupações e satisfaça-se de confiança em Deus.

Jejue de lamúrias e queixas e satisfaça-se com as coisas simples da vida.

Jejue de pressões e farte-se de orações.

Jejue de tristeza e amargura e encha o seu coração de alegria.

Jejue de egoísmos e encha-se de compaixão pelos outros.

Jejue de rancores e encha-se de atitudes de reconciliação.

Jejue de palavras e viva de silêncios para escutar os outros.



sexta-feira, 1 de abril de 2011

HOMENAGEM A UM ANIVERSARIANTE E AO GRUPO DE ARTES




HOMENAGEM A VITOR DIAS DE S. BENTO
E AO GRUPO DE ARTES DA CASA DA CULTURA DA CHAVEIRA



Hoje é o seu feliz dia
E das mentiras também
Que sinta muita alegria
junto da sua família
São os desejos duma blogueira
Que lhe deseja todo o bem
E tem por terra a Chaveira
Onde tudo é brincadeira
E muita felicidade
Independentemente da idade

Quis prestar uma homenagem
A um seguidor do meu blog
Que é pessoa dedicada
E é blogueiro também.

Ofereci-lhe um selo desafio
Para colar no seu blog
Que servirá de incentivo
Para nunca desanimar
E sempre labutar.

A jarra das flores
Está na Escola da Chaveira
Oferecidas pela Elisabete
Com todos os louvores
Para as amigas do Grupo
de trabalhos e lazeres
E de partilha de saberes
Para que todos saibam
que a Casa da Cultura
se mantém activa
De forma bastante viva.
Pois até na própria jarra
Se vê a aplicação de estanho
Feita com todo o empenho.

Esta forma de vida
Escrita em poesia
Nem precisava rimar
pois basta ter
 uma história de encantar
E é o que está a acontecer
Neste Grupo que dá prazer
Pois a amizade é a valer.

Muitos anos de vida ao Vitor
E ao nosso Grupo também,
Que a união reine sempre
E nos sintamos muito bem

Gracinda  Dias