segunda-feira, 30 de abril de 2012

POEMA AOS ACONTECIMENTOS DO MÊS DE MAIO



Conjunto de quadros a óleo sobre tela da autoria de : Gracinda Tavares Dias


POEMA AO MÊS DE MAIO, AO TRABALHADOR E À MÃE

Mês de Maio!
Começa com o dia do Trabalhador
Dedicado àqueles que com todo o ardor
Se dedicam  ao trabalho com amor
Merecendo todo o louvor
pelo bem prestado à humanidade
Para que vivam em irmandade
E todos em harmonia
No seu dia - a- dia.

Mês de Maio

Todos devem colaborar
Nesta labuta diária
Para que seja de admirar
Esta  união solidária.

Mês de Maio!
mês de tão lindas flores
Dedicado a Nossa Senhora
Nossa mãe venerada
Com todos os amores
Por nosso coração louvada.

Mês de Maio!
à nossa mãe terrena dedicado
Ela merece todo o cuidado
Por nos ter tão bem criado
e muito amado.

Mês de Maio!
Amemos as nossas mães
Como elas merecem
Devemos dar-lhe carinho
e sempre devemos lembrar
 que as mães não se esquecem
que os filhos devem amar.

Mês de Maio!
Aos que já não têm mãe
Nesta terra que habitamos
O que nós desejamos
É que estejam em paz
Resta-nos a nossa oração
Que alegrará o seu coração
E que elas peçam ao Senhor
por seus filhos queridos.
Que o seu infinito amor
Lhes dê dias bem coloridos,
Cheios de solidariedade
Com toda a igualdade!

Dia do Trabalhador em Portugal

1º de Maio na cidade do Porto
Em Portugal, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio e este passou a ser feriado. Durante a ditadura do Estado Novo, a comemoração deste dia era reprimida pela polícia.
O Dia Mundial dos Trabalhadores é comemorado por todo o país, sobretudo com manifestações, comícios e festas de carácter reivindicativo, promovidas pela central sindical CGTP-Intersindical (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical) nas principais cidades de Lisboa e Porto, assim como pela central sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores).
No Algarve, assim como na Madeira é costume a população fazer piqueniques e são organizadas algumas festas na região

sábado, 21 de abril de 2012

POEMA A MESÃO FRIO

Mesão Frio!
Tens Cardigos por freguesia
E o teu concelho é Mação,
As pessoas sentem alegria
E querem-te com afeição.

Mesão Frio!
És pequeno e tens pouca gente
Mas tudo em ti é tão atraente
Que deixas o povo contente
E com orgulho permanente!

Mesão Frio!
Com todo o teu colorido,
e com casas bem antigas
és por todos bem querido
Lembrando as belas cantigas!

Mesão Frio!
Tens uma ribeira importante
Que serve de fronteira
Com beleza deslumbrante
E água para brincadeira!

Mesão Frio!
A  água da tua ribeira
Move  moinhos
e lagares comunitários
 ainda a funcionar
o que é de admirar
 Com os nossos carinhos
Te iremos preservar!

Mesão Frio!
O teu belo e antigo chafariz
Com água própria para beber
Deixa o teu povo feliz
E nunca te irá esquecer!

Mesão Frio!
A estrada nacional
Que te atravessa
É bem antiga
Agora deu o nome
 a uma das tuas ruas
Estrada Principal
Que liga a Rua da Ribeira
 ao bairro da Lameira.




segunda-feira, 16 de abril de 2012

POEMA AO DIA MUNDIAL DA VOZ


Escola de Artes da Chaveira de Cardigos

POEMA À VOZ

Há várias vozes:

A voz do coração
Que nos dá animação.
A voz da comunidade
Que lembra a lealdade.
A voz da vitória
que nos leva à glória.
A voz da cidade
Com toda a fraternidade.
A voz de Deus
Que nos anima
Nos guarde e guia
em cada dia.
A voz do campo
que nos envolve
Num ambiente que comove
de tanta beleza
que se encontra na Natureza.

Cuidemos das nossas vozes
que são instrumentos de trabalho
muito importantes
para transmitir, oralmente
O que nos vai na alma
e, continuamente
partilhar os saberes
que nos dão conhecimento
a todo o momento.

Nesta Antiga Escola
As nossas professoras
Usaram as belas vozes
para nós aprendermos
As belas lições de vida
a fim de compreendermos
e também transmitirmos
usando as nossas vozes
na profissão que seguirmos
ou no Voluntariado
 a que aderirmos
Como fazemos
Agora, em cada lado
A usar a voz
Com todo o cuidado!

De: Gracinda Tavares Dias

No dia mundial da voz em 16-04-2012



sexta-feira, 6 de abril de 2012

FELIZ PÁSCOA DE 2012 COM POESIA E HISTÓRIA



Flores que lembram a Primavera e a Páscoa com as casas bem ornamentadas


Viva com alegria
Esta data festiva
Junte a sua família
e seja interventiva
Proporcionando
ambiente harmonioso
Pensando
num lar formoso
Em que reine união
muita gratidão
e amor no coração

dando graças ao Senhor
 pelo seu grande amor.

PÁSCOA CRISTÃ

Um pouco de História

A Páscoa cristã celebra a Ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, o seu corpo foi colocado num sepulcro, onde permaneceu por três dias, até à sua ressurreição. É o dia santo mais importante da religião cristã. Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica, que é uma das mais importantes festas do calendário judaico, celebrada durante 8 dias e onde é comemorado o êxodo dos israelitas do Egito, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.
A última ceia partilhada por Jesus Cristo e seus discípulos é narrada nos Evangelhos e é considerada, geralmente, um “sêder do pesach” – a refeição ritual que acompanha a festividade judaica, se nos ativermos à cronologia proposta pelos Evangelhos sinópticos. O Evangelho de João propõe uma cronologia distinta, ao situar a morte de Cristo por altura da hecatombe dos cordeiros do Pessach. Assim, a última ceia teria ocorrido um pouco antes desta mesma festividade.
A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. De facto, para entender o significado da Páscoa cristã atual, é necessário voltar para a Idade Média e lembrar os antigos povos pagãos europeus que, nesta época do ano, homenageavam Ostera, ou Esther – em inglês, Easter quer dizer Páscoa. Ostera (ou Ostara) é a deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus. A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida. Ostara equivale, na mitologia grega, a Deméter. Na mitologia romana, é Ceres.

FELIZ PÁSCOA DE 2012 PARA TODOS