quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

REFLEXÃO DE UM POEMA DE NATAL

POEMA DE NATAL

Arranjo floral do Natal de 2012
POESIA DE:

"NATAL DE QUEM?"?

Mulheres atarefadas
Tratam do bacalhau,
Do peru, das rabanadas
-- Não esqueças o colorau,
O azeite e o bolo-rei!
- Está bem, eu sei!
- E as garrafas de vinho?
- Já vão a caminho!
- Oh mãe, estou pr'a ver
Que prendas vou ter.
Que prendas terei?
- Não sei, não sei...
Num qualquer lado,
Esquecido, abandonado,
O Deus-Menino
Murmura baixinho:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
Senta-se a família
À volta da mesa.
Não há sinal da cruz,
Nem oração ou reza.
Tilintam copos e talheres.
Crianças, homens e mulheres
Em eufórico ambiente.
Lá fora tão frio,
Cá dentro tão quente!
Algures esquecido,
Ouve-se Jesus dorido:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
Rasgam-se embrulhos,
Admiram-se as prendas,
Aumentam os barulhos
Com mais oferendas.
Amontoam-se sacos e papeis
Sem regras nem leis.
E Cristo Menino
A fazer beicinho:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
O sono está a chegar.
Tantos restos por mesa e chão!
Cada um vai transportar
Bem-estar no coração.
A noite vai terminar
E o Menino, quase a chorar:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
Foi a festa do Meu Natal
E, do princípio ao fim,
Quem se lembrou de Mim?
Não tive tecto nem afecto!
Em tudo, tudo, eu medito
E pergunto no fechar da luz:
- Foi este o Natal de Jesus?!!!

(João Coelho dos Santos in Lágrima do Mar - 1996)
O meu mais belo poema de Natal


 

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

O SUFICIENTE

 
 
 
O SUFICIENTE

Há pouco tempo, estava no aeroporto e vi mãe e filha a despedirem-se.
Quando anunciaram a partida, elas abraçaram-se e a mãe disse:

- Adoro-te. Desejo-te o suficiente.

A filha respondeu:

- Mãe, a nossa vida juntas tem sido mais do que suficiente. O teu amor é tudo o que sempre precisei. Eu também te desejo o suficiente.

Elas beijaram-se e a filha partiu.

A mãe passou por mim e encostou-se à parede.

Pude ver que ela queria, e precisava, de chorar.

Tentei não me intrometer nesse momento, mas ela dirigiu-se a mim e perguntou:

- Já se despediu de alguém sabendo que seria para sempre?

- Já - respondi. - Desculpe a pergunta, mas por que foi um adeus para sempre?

- Estou velha e ela vive tão longe daqui! Tenho desafios à minha frente e a verdade é que a próxima viagem dela para cá será para o meu funeral.

- Quando estavam a despedir-se, ouvi que lhe disse: "Desejo-te o suficiente". Posso saber o que isso significa?

Ela começou a sorrir.

- É um desejo que tem sido passado de geração em geração na minha família. Os meus pais costumavam dizer isso a todos.

Ela parou por um instante e olhou para o alto como se estivesse a tentar lembrar-se dos detalhes e sorriu mais ainda.

- Quando dizemos "Desejo-te o suficiente", estamos a desejar uma vida cheia de coisas boas o suficiente para que a pessoa se ampare nelas.

Então, virando-se para mim, disse como se estivesse a recitar:

- Desejo-te sol suficiente para que continues a ter essa atitude radiante.
- Desejo-te chuva suficiente para que possas apreciar mais o sol.
- Desejo-te felicidade suficiente para que mantenhas o teu espírito alegre.
- Desejo-te dor suficiente para que as menores alegrias na vida pareçam muito maiores.
- Desejo-te que ganhes o suficiente para satisfazeres os teus pequenos desejos materiais.
- Desejo-te perdas suficientes para que aprecies tudo o que possuis.
- Desejo-te "olás" em número suficiente para que chegues ao adeus final.

Ela começou então a soluçar e afastou-se.

Dizem que leva um minuto para encontrar uma pessoa especial, uma hora para apreciá-la, um dia para amá-la, mas uma vida inteira para esquecê-la.

 
ARRANJA TEMPO PARA VIVER...
DESEJO-TE O SUFICIENTE...



















 

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

TRABALHOS DOS UTENTES DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE CARDIGOS

Presépio no Natal de 2012
Material: Pasta de papel, papel pintado e musgos
Papel rasgado pelos utentes da Misericórdia de Cardigos para fazer pasta de papel para moldar






Casa de madeira feita pelos utentes com a ajuda da animadora



Árvore de Natal reciclada
Material: pacotes de leite a envolver garrafões e garrafas de plástico e bolas de papel pintadas
Autores: utentes da Misericórdia de Cardigos

Parabéns aos autores dos trabalhos e orientadoras

É INVERNO!

Baú com folhas secas a cair do Outono para o Inverno

O inverno 

 Inverno) é a estação mais fria das quatro estações do ano nos climas temperados.
O inverno do hemisfério norte é chamado de "inverno boreal", e o do hemisfério sul é chamado de "inverno austral". O "inverno boreal" tem início com o solstício de inverno no hemisfério norte, que ocorre por volta de 21 de dezembro, e termina com o equinócio de primavera, que acontece perto de 20 de março nesse mesmo hemisfério. O "inverno austral" tem início com o solstício de inverno no hemisfério sul, que ocorre por volta de 21 de junho, e termina com o equinócio de primavera, que acontece perto de 23 de Setembro nesse mesmo hemisfério.
O inverno é caracterizado, principalmente, pelas baixas temperaturas. Durante a estação, várias espécies de animais, principalmente de pássaros, migram para outras regiões mais quentes. Outros animais, como ursos, hibernam nesse período, reduzindo grandemente sua atividade metabólica. Em muitas regiões, pode ocorrer a incidência de neve e geadas.
As noites são mais longas que os dias nas regiões onde é inverno, visto que a incidência de raios solares é menor nessa porção da Terra. Durante essa estação do ano, várias espécies de aves migram para outros locais com o intuito de fugir do frio.
Engloba parte dos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março no hemisfério norte, e junho, julho, agosto e setembro no hemisfério sul.
Isto acontece porque os raios solares incidem praticamente perpendicularmente no hemisfério onde acontece o verão e consequentemente, têm uma incidência tangencial no hemisfério oposto, causando o tempo invernoso.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

AS 100. 000 VISITAS

No Natal de 2012 , o meu blog atingiu as 100.000 visitas!!!!
OBRIGADA A TODOS OS VISITANTES E
BOAS FESTAS PARA TODOS

POESIA AO ACONTECIMENTO

Muito obrigada aos meus amigos
Que gostam das minhas publicações
As 100.000 visualizações
Dão -me imensos incentivos
E pelos mais diversos motivos
Prosseguir com determinação
Este projeto de animação
e de partilha de saberes
Na hora dos nossos lazeres.

A todos um Bom Natal
e ano novo muito feliz
Que seja  um dia ideal
Para qualquer petiz
e todos em geral.

Gracinda Tavares Dias

 
 

sábado, 22 de dezembro de 2012

POEMA E ORNAMENTAÇÃO DE NATAL EM 2012

Presépio na minha casa no Natal de 2012
Árvore de Natal na minha casa no Natal de 2012
Arranjo floral de Natal a ornamentar a minha casa no Natal de 2012

POEMA DE NATAL

Natal!
Há magia no ar!
tocam os sinos
cantam-se hinos
de louvor
pois nasceu o Salvador!
que nos doa todo o amor
com grande fervor!
Alegremo-nos, então
com todo o coração
e muita devoção!

Natal!
tempo de darmos as mãos,
a todos como irmãos
como o Deus - Menino pretende
e a todos nós atende!
Façamos-lhe a vontade
e com toda a solidariedade
amemo-nos com carinho
neste nosso caminho.

Natal!
Que as famílias reunidas
 sejam sempre unidas!
Que as lembranças
de todas as crianças
sejam dadas com amor
e seja dado louvor
a Nosso Senhor
e Nosso Criador!

Gracinda Tavares Dias
 

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

POEMA E LEITURAS

Leitura de histórias interessantes da Beira Baixa
Uma prova de o próximo amar
é doar tempo para animar.
Lendo histórias interessantes
Como lhe faziam dantes
ou fazendo trabalhos lindos
com todos os carinhos
para eles se sentirem bem
ao serem úteis também.

Com eles podemos aprender
 as suas histórias de encantar
que jamais irão esquecer
 na alegria de partilhar.

Gracinda Tavares Dias


 

domingo, 9 de dezembro de 2012

TRABALHOS DE VOLUNTARIADO COM IDOSOS

uma voluntária a ensinar uma utente de 104 anos a fazer as letras do nome dela depois de ter pintado a igreja para destacar a vogal"i"


Dia 5 de Dezembro!

É neste dia que se festeja
O trabalho voluntário
e que Deus proteja
quem gosta de ser solidário,
e dedicar amizade
Com muita lealdade
fazendo companhia
A quem está solitário
Partilhando alegria
no seu dia-a-dia
no grupo comunitário..

Amemos os vizinhos
com todos os carinhos,
ajudando nas atividades
pessoas de todas as idades.

Gracinda Tavares Dias

EXPOSIÇÃO DE PINTURAS INFANTIS NO "ATELIER DA AVÓ CINDA"



Pinturas com tinta acrilex sobre telas
Expostos no "Atelier da Avó Cinda"
Mesão Frio de Cardigos, Santarém, Portugal


Quando eram mais novos
os meus netos queridos
Pintavam com prazer!
Sempre muito unidos
na pintura a fazer
com a avó a orientar
para as crianças animar
na alegria de incentivar.
ficando as recordações
desse tempo saudável
e muito agradável
Aos nossos corações!
                                               Autores das pinturas: Mariana, David e Miguel

                                                          Autora da poesia: Gracinda Tavares Dias

sábado, 8 de dezembro de 2012

POEMA AO ENCANTO DE DEZEMBRO





POEMA AO MÊS DE DEZEMBRO

Dezembro!
Tens encantos de valor!
Até no frio sentimos amor,
Por tão grande beleza
Que envolve a natureza.

Dezembro!
A tua neve abundante
Tem beleza deslumbrante!
O desporto nela praticado
Muita gente tem encantado!

Dezembro!
Tens o  dia do Voluntariado
que sempre será comemorado,
Com muita alegria e prazer
 Pelo trabalho que possamos fazer
nas horas do nosso lazer.

Dezembro!
tempo de frutos colher
para comer com prazer,
tempo de estar à lareira
numa alegre brincadeira!

Dezembro!
Nossa Senhora da Conceição
No teu dia oito é festejado
e, com todo o amor a afeição
À nossa padroeira  é dedicado.

Dezembro!
Por ser tempo de Natal
O teu encanto não tem igual
Por ter nascido Jesus
e as crianças vibrarem
no meio de tanta luz
e por muito se alegrarem
Com a troca de presentes
e, se for com muito amor
não haverá frio, mas calor!

Dezembro!
No teu último dia
É a passagem do ano!
Noite de muita folia,
Cheia de grande alegria,
 desejando-se felicidades
Com todas as amizades
e todas as emoções
 dos nossos corações.

Autora: Gracinda Tavares Dias



 

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

HISTÓRIA DO NATAL

FLORES E ANJO DO NATAL
Técnica: Pintura Judaica
Ano:2012
Autora: Gracinda Tavares Dias


Natal ou Dia de Natal é um feriado e festival religioso cristão comemorado anualmente em 25 de Dezembro (nos países eslavos e ortodoxos cujos calendários eram baseados no calendário juliano, o Natal é comemorado no dia 7 de janeiro), originalmente destinado a celebrar o nascimento anual do Deus Sol no solstício de inverno (natalis invicti Solis e adaptado pela Igreja Católica no terceiro século d.C., para permitir a conversão dos povos pagãos sob o domínio do Império Romano,passando a comemorar o nascimento de Jesus de Nazaré. O Natal é o centro dos feriados de fim de ano e da temporada de férias, sendo, no cristianismo, o marco inicial do Ciclo do Natal que dura doze dias.
Embora tradicionalmente seja um feriado cristão, o Natal é amplamente comemorado por muitos não-cristãos sendo que alguns de seus costumes populares e temas comemorativos têm origens pré-cristãs ou seculares.
 Costumes populares modernos típicos do feriado incluem a troca de presentes e cartões, a Ceia de Natal, músicas natalinas, festas de igreja, uma refeição especial e a exibição de decorações diferentes; incluindo as árvores de Natal, pisca-piscas e grinaldas feitas de flores, frutos e/ou ramagens entrelaçados, o azevinho, presépios . Além disso, o Papai Noel (conhecido como Pai Natal em Portugal) é uma figura mitológica popular em muitos países, associada com os presentes para criança.
Como a troca de presentes e muitos outros aspectos da festa de Natal envolvem um aumento da atividade económica entre cristãos e não cristãos, a festa tornou-se um acontecimento significativo e um período chave de vendas para os varejistas e para as empresas. O impacto económico do Natal é um fator que tem crescido de forma constante ao longo dos últimos séculos em muitas regiões do mundo.