sábado, 31 de janeiro de 2015

RECEITA DOS PEIXINHOS DA HORTA

Peixinhos da horta


Ingredientes para 4 pessoas 


250 g de feijão-verde comprido
Sumo de 1 limão


125 g de farinha de trigo
1 dl de Vinho branco
1 dl de Água fria
2 Ovos inteiros
2 colheres de sopa de Manteiga derretida
Óleo, sal e pimenta q. b.

Modo de confeccionar 



Arranje o feijão-verde, retirando-lhe os fios. Num tacho com água a ferver, temperada com bastante sal, coza o feijão-verde inteiro, mas não ponha a tampa. Escorra bem o feijão-verde e tempere-o com o sumo de limão.
Entretanto, faça o polme, desfazendo a farinha numa mistura do vinho branco e da água. Bata os ovos e deite-os nessa mistura. Junte a manteiga derretida e tempere com sal e pimenta a gosto, mexendo até ligar e obter uma mistura sem grumos.
Envolva no polme os feijões-verdes um a um, inteiros ou cortados ao meio no sentido do comprimento. Frite-os em óleo bem quente até a massa endurecer e ganhar cor. Escorra os peixinhos-da-horta em papel de cozinha e sirva.

RECEITA DAS PAPAS DE FARINHA DE MILHO

Papas de carolo



Ingredientes

150 gr de carolo
7 colheres de sopa de açúcar
1 casca de limão
1 pau de canela
sal q.b.
1,5 l de leite
0,5 l de água.

Confecção
Lava-se o carolo quantas vezes o necessário para o farelo vir ao de cima. Num tacho ao lume, coloca-se a água temperada com sal, casca de limão e canela. Quando ferver, mistura-se o carolo, mexendo sempre. Quando começar a engrossar, introduzir, pouco a pouco, o leite e o açúcar, mexendo sempre.

sábado, 17 de janeiro de 2015

POESIA À NEVE

POESIA À NEVE

Neve linda!
És hoje deslumbrante
E também cativante
em certas zonas do país.
És, por vezes, perigosa
mas também orgulhosa!
Os campos e estradas
ficam com uma alvura 
de tal maneira formosa
Com pessoas encantadas
Dentro da tua brancura! 
Embora com certa amargura
por despistes provocados
em carros acidentados..

Neve linda!
Por haver saudades
da tua existência
e por conseguires amizades
com certa frequência
nas brincadeiras desportivas
nas horas de lazer
que nos dão prazer
sendo bem atrativas
és amada na natureza
com toda a certeza!

Neve linda!
O pior será o frio
que podes provocar
mas com roupa própria
nos podemos defender
sem ter que sofrer
ao te contemplar
e contigo brincar!

Gracinda Tavares Dias

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

A VIDA É BELA


CINEMA MENSAL EM PROENÇA -A-NOVA
TÍTULO DO FILME:

"A VIDA É BELA"


Na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial, Guido, um judeu, é mandado para um campo de concentração, juntamente com seu filho, o pequeno Giosuè. Guido é um homem simples, inteligente, espirituoso e possui um grande humor. Por ser um pai amoroso, consegue fazer com que seu filho acredite que ambos estão participando de um jogo, sem que o menino perceba o horror no qual estão inseridos.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

CINEMA PARAÍSO



FILME "CINEMA PARAISO"











Salvatore Di Vita é um cineasta bem-sucedido que vive em Roma. Um dia ele recebe um telefonema de sua mãe avisando que Alfredo está morto. A menção deste nome traz lembranças de sua infância e, principalmente, do Cinema Paradiso, para onde Salvatore, então chamado de Totó, fugia sempre que podia, depois que terminava a missa (ele era coroinha). No começo, ele costumava espreitar as projeções através das cortinas do cinema, que o padre via primeiro para censurar as imagens que possuíam beijos, e fazia companhia a Alfredo, o projecionista. Foi ali que Totó aprendeu a amar o cinema.
Após um caso de amor frustrado com Elena, a filha do banqueiro da cidade, Totó deixa a cidade e vai para Roma, retornando somente trinta anos depois, por causa da morte de Alfredo. Ao final, o Novo Cinema Paradiso, já abandonado, acaba demolido pela prefeitura para construir um estacionamento. Voltando para Roma Totó assiste a uma fita com todas as imagens de beijo que o padre da cidade havia censurado.]

Principais prémios e indicações

 
Oscar 1990 (EUA)
  • Venceu na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
Globo de Ouro 1990 (EUA)
  • Venceu na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
Festival de Cannes 1989 (França)
Prémio César 1990 (França)
  • Ganhou o prêmio de Melhor Poster.
  • Indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
Academia Japonesa de Cinema 1991 (Japão)
  • Indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
Prémio David di Donatello 1989 (Itália)
BAFTA 1991 (Reino Unido)
  • Venceu nas categorias de Melhor Ator (Philippe Noiret), Melhor Ator Ator Coadjuvante (Salvatore Cascio), Melhor Filme em Língua Não Inglesa, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Roteiro Original.
  • Indicado nas categorias de Melhor Fotografia, Melhor Figurino, Melhor Diretor, Melhor Edição, Melhor Maquiagem e Melhor Direção de Arte

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

A TRADIÇÃO DO CANTAR DOS REIS E DAS JANEIRAS

A  Ti Lúcia, de 105 anos

Foi ela que me transmitiu a letra do cantar dos Reis e das Janeiras, que ficou
publicado no meu livro "
Oferta de Tempo"


JANEIRAS
 
Acordai se estais dormindo
Nesse sono tão profundo;
À porta vos estão pedindo,
Para as almas outro mundo.
 
Dai esmola, se a dais
Com devoção, bem a dais,
Lá tendes na outra vida
Vossos avós e pais.
 
A esmola que vós dais,
Não julgueis que a comemos!
É para as almas do outro mundo,
Que todos nós as lá temos!
 
Para as almas do outro mundo,
Que elas não podem cá vir
Nós temos obrigação,
De por elas ir pedir.
 
Não vos pedem as riquezas,
Nem tão pouco as fazendas;
Pedem-vos as migalhinhas,
Que sobram das vossas mesas!
 
S. Miguel pediu por nós,
A Jesus nos altos céus.
Dai esmola para as almas,
Seja pelo amor de Deus!
 
 
REIS (6 de Janeiro)
 
Partiram os três Reis Magos,
Para as partes do Oriente.
Foram ver se visitavam
A Jesus Omnipotente.
 
Foram a casa de Herodes
Que lhe ensinasse o caminho.
Herodes por ser malvado,
Por ser perverso e malino,
Mandou ensinar os Reis, 
Às avessas o caminho.
 
Seguem-se os Reis às estrelas,
Vão seguindo o seu caminho,
São chegados a Belém
Onde estava o Deus Menino.
 
Entrai pastores, entrai,
Por esses portões a dentro
Lá vereis estar o Menino,
No seu santo nascimento.
 
Levante-se a senhora,
Desse seu leito dourado,
Deite os olhos ao fumeiro,
Vá nos dar um paio magro.
 
Levante-se a senhora
Desse seu leito dourado,
Venha nos dar a esmola
Em honra dos três Reis Magos
 
Ou o toucinho está alto,
Ou a faca o não quer cortar,
Ou a moça é preguiçosa.
Que se não quer levantar.
 
NOTA:
As Janeiras são para celebrar missas pelos defuntos da nossa família.
 
Os Reis são para os próprios que os cantam confraternizarem numa refeição de festa.
 
 
As Janeiras e os Reis ainda se cantam na freguesia de Cardigos, Concelho de Mação e distrito de Santarém, para manter a tradição
 
 
 
 
 
 
 
.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

POESIA DO DIA MUNDIAL DA PAZ

POESIA AO DIA MUNDIAL DA PAZ

Primeiro de Janeiro
dia dedicado à paz
sentimento nobre
que nos pode unir
Nos nossos corações
com todas as emoções
na alegria de viver
e partilhar para ver
a satisfação de aprender
e poder conviver,
num ambiente de justiça
com abraços fraternos
espalhando paz
entre pais e filhos
entre irmãos queridos
que devem ser amigos
num ambiente familiar
que seja de louvar.
que possa acabar
todo o género de violência
que cada um seja livre,
pois Deus é para todos.
Não desejamos vingança,
mas amor e esperança,
muita paz e muita alegria
no ano que começou
e para toda a vida
na nossa bendita terra.
para vida mais colorida!
Todos somos irmãos
e unidos em Deus
Seremos muito felizes
Dando as nossas mãos.

Gracinda Tavares Dias